Ai que saudade D´ocê

A saudade é um sentimento que existe para expressar em nosso peito tudo aquilo que nos faz falta. Por mais dolorida que seja, e muitas vezes não sanada, ela nos apresenta o que há de mais bonito em nossa alma, o amor.

E por falar em saudade, quando surgem no horizonte possibilidades de acabar com ela, o coração palpita mais forte, porque saudade é o anseio que foi feito para ser findado. E assim se renovam ciclos e novos sentimentos de saudades vão surgindo para que possamos sempre expressar nossas paixões internas.

A saudade me traz o sentimento de rever alguém, que do meu coração não sai. Esse alguém é uma instituição centenária, querida por milhares de pessoas que nutrem um amor, preto e branco, pelo zebrado, pelo original, pelo Nhô Quim, pelo Esporte Clube Quinze de Novembro de Piracicaba.

Depois de quase dois meses sem ter notícias de quando nos veríamos outra vez, foi marcada a data para o nosso reencontro. Está certo que ainda demorará mais uns dois meses para que esse desejo se concretize, mas as perspectivas de um encontro futuro geram a ansiedade das emoções que estão por vir.

Juntos acompanharemos mais uma estreia na Copa Paulista, um torneio que garantirá o passaporte para o cenário nacional, seja a Copa do Brasil ou o Campeonato Brasileiro da Série D. Viajaremos em busca do acesso. Rumaremos a Bauru, terra do simpático Norusca. Também iremos para Sorocaba, enfrentar o Bentão e, por fim, não tão distante de nossa casa, visitaremos o Galo Azul, de Rio Claro.

Até lá, a gente torce para que a pandemia arrefeça e assim o principal e eterno jogador do alvinegro possa voltar a apoiar a equipe das arquibancadas, para que o Barão de Serra Negra, repaginado com a pintura das cores preta e branca, receba os torcedores, alma pulsante dessa instituição.

Enquanto isso, expectativas vão sendo criadas. Um novo comandante foi contratado para capitanear a nau alvinegra pelos mares da Copa Paulista e do Paulistão da série A2, renovando o sentimento de um novo planejamento, em mais uma tentativa de apagar as más impressões de planejamentos que deixaram a desejar e causaram frustrações.

Para além de competir, espera-se que possamos enfim alcançar nossos verdadeiros objetivos, pegar o elevador e subir para o local de onde a gente nunca deveria ter saído.

E diante de um sentimento de renovação da paixão, os Originais da Bola contarão para todos, em alto e bom som, pelas ondas do streaming, mais uma epopeia do Nhô Quim nos gramados do estado de São Paulo e, até lá, enquanto esse momento não chega, aguardaremos cantarolando o cancioneiro popular, “faz tempo que eu não te vejo, quero matar meu desejo, ai que saudade d'ocê, XV!”.

Mauricio Lovadini

Professor de Geografia e comentarista esportivo da Rádio Piramundo.